Anéis Olímpicos

Anéis olímpicos são o símbolo dos Jogos Olímpicos, formados por cinco anéis coloridos – azul, preto, vermelho, amarelo e verde – que estão entrelaçados e colocados sobre um fundo branco.

simbolismo dos anéis olímpicos

Simbologia dos Anéis Olímpicos

O simbolismo dos anéis olímpicos procura retratar a união dos continentes em favor do esporte.

Os anéis olímpicos são atribuídos a Pierre de Fredy, conhecido também como Pierre de Coubertin – Barão de Coubertin –, fundador do Comitê Olímpico Internacional (COI), que teve o papel de criar e divulgar os anéis olímpicos.

Por meio dos anéis olímpicos, o Lorde de Coubertin teve a intenção de representar os valores do humanismo e do universalismo que estão presentes no esporte, assim como desejou salientar a importância do respeito pelas diferenças que existem entre as nações.

A primeira imagem dos aros entrelaçados foi desenhada à mão pelo Lorde, estando ao topo de uma carta escrita por ele.

A criação oficial dos anéis olímpicos é de 1913, porém a apresentação mundial ocorreu em 1914. É interessante comentar que o começo do século XX foi marcado por vários regimes totalitários e visões nacionalistas em diversos países, por isso era constante a existência de instabilidade entre as nações e até um clima de rivalidade.

Veja também. Significado do símbolo ->  Borboleta

O símbolo dos anéis olímpicos serviu para lutar contra esses discursos de ódio e melhorar a relação entre as nações.

Em 1931, o significado dos anéis olímpicos foi abordado por Pierre de Fredy, finalmente admitindo sua inspiração: os anéis olímpicos simbolizam, na realidade, os cinco continentes.

Cada anel – dos cinco presentes no símbolo das Olimpíadas – representa um continente.

Ou seja, os anéis entrelaçados representa os valores humanitários e universalistas, enquanto que as cores dos anéis defendem a diversidade que se encontra pelo mundo. O fundo branco é a representação da paz entre as nações.

Como cada cor representa um continente, é comum associá-las da seguinte maneira:

  • Vermelho: América,
  • Azul: Europa,
  • Amarelo: Ásia,
  • Preto: África,
  • Verde: Oceania.

Entretanto, o próprio Pierre de Fredy nunca escreveu ou afirmou tal interpretação, sendo esta uma suposição.

Na realidade, essa é a explicação que atualmente mais se dissemina, muito embora uma correta representação seria a de que as cores seriam as mesmas das bandeiras dos 28 países que disputaram as Olimpíadas de Estocolmo, na Suécia, em 1912.

Veja também. Significado do símbolo ->  Golfinho

De toda forma, até hoje não se sabe qual era a verdadeira intenção de Coubertin – se era a representação dos cinco continentes ou como uma forma de homenagem aos países que estiveram presentes nas Olimpíadas de Estocolmo.

O fato é que o significado geral do símbolo é abordado como o indicativo dos cinco continentes, e isso não pode ser considerado errado, afinal de contas.

A utilização dos anéis olímpicos acontece de 4 em 4 anos, período este que acontece as Olimpíadas. Além dos anéis olímpicos, as Olimpíadas são representadas pelos mascotes – que irão variar conforme a cidade-sede que recebe a competição –, a tocha, as medalhas e o lema olímpico (Citius, Altius, Fortius, isto é, “mais rápido, mais alto, mais forte”, em português).

É simbólica a passagem da bandeira olímpica de uma cidade-sede para a próxima ao final de cada edição dos Jogos Olímpicos.

Mito sobre os Anéis Olímpicos

Na região e Delfos, na Grécia, foi encontrada uma pedra que tinha os cinco anéis olímpicos talhados. A descoberta, em 1946, acendeu uma dúvida entre pesquisadores sobre a real origem do atual símbolo das Olimpíadas.

Para os pesquisadores, a pedra fazia parte de um altar antigo da Grécia Antiga e, para eles, o símbolo já era utilizado desde aquele tempo.

Veja também. Significado do símbolo ->  Presépio

No entanto, passado um tempo descobriu-se que a história era uma farsa, um mito.

Em 1936, o presidente do COI, Carl Diem, durante a transferência da tocha a cidade de Olímpia à Berlim, resolveu fazer uma parada em Delfos.

Por lá, a tocha deveria ser conduzida através de uma cerimônia especial. Para que isso acontecesse, foi construído um altar. Era nele que uma pedra foi esculpida com os anéis olímpicos especialmente para tal momento.

Como foi comprovado que a pedra era apenas parte do cerimonial, ela foi então retirada do estádio de Delfos e colocada em sua parte externa, na entrada.

Veja também os significados dos símbolos: