Candelabro

Você já ouviu falar no Candelabro? A princípio esta é uma palavra que pode soar um pouco estranha, mas certamente você já viu algum em decorações mais ornamentadas por aí ou pode ter observado um objeto como este em alguma ida a igrejas ou templos, onde são mais comuns de serem encontrados.

Ficou curioso e quer conhecer melhor sobre o candelabro? Preparamos um texto contando tudo o que você precisa saber! Vem conferir:

Significado de Candelabro

Muitas pessoas, à primeira vista, não reconhecem quando escutam essa palavra de cara. Mas o candelabro nada mais é do que uma espécie de castiçal, porém, com vários “braços” para a inserção de velas.

Simbologia do Candelabro

O candelabro é um dos símbolos mais antigos conhecidos dentro da religião judaica. Também pode ser chamado de menorah, e nada mais é do que um castiçal com uma coluna no centro da qual saem seis hastes, totalizando sete braços.

De acordo com os judeus, o candelabro está relacionado aos olhos de Deus, que sondam toda a terra. Já na interpretação do cristianismo, o castiçal de ouro aponta para Jesus e sua igreja, que é a luz do mundo.

O primeiro castiçal mencionado na bíblia foi feito por Moisés, que seguiu as instruções dadas por Deus no Monte Sinai. O candelabro é descrito como um objeto inteiriço de ouro puro e batido. Em cada um de seus braços havia um local onde era colocado o azeite junto do pavio. O candelabro pesava cerca de 35 quilos e ficava no tabernáculo, dentro do Santo Lugar e era a única peça que iluminava o espaço.

Veja também. Significado do símbolo ->  Relâmpago

Candelabro e a Menorá

Encontrado em templos e em sinagogas, o candelabro está sempre iluminado. A finalidade não é iluminar os locais onde são realizados os cultos, mas sim simbolizar a luz que nunca se apaga, ou seja, a existência de Deus.

O material utilizado para a criação do candelabro é o ouro, porque é um metal que não enferruja, o que reforça a ideia de imutabilidade divina. O candelabro conta com sete braços e cada ponta simboliza as raízes da Árvore da Vida, com o braço do centro tido como o mais importante.

O candelabro judaico de 7 braços se relaciona aos dias da semana. Simboliza também os planetas (de acordo com crenças antigas) e cada nível do céu, pois os judeus têm a crença de que o universo é englobado por sete céus. A Menorá também é um dos símbolos mais antigos da tradição judaica. Surgiu durante o êxodo dos judeus do Egito, alguns séculos antes de Cristo. De acordo com a história, o candelabro foi formado a partir do ouro lançado ao fogo por Moisés.

Veja também. Significado do símbolo ->  Buda

Veja também o significado do símbolo Árvore da Vida.

Candelabro na Bíblia

Ao procurar na bíblia, podemos encontrar algumas menções ao candelabro. A primeira se encontra em Êxodos 25:31-40, que interpela a instrução de Deus a Moises para a produzir o candelabro. A segunda menção está em Êxodo 37:17-24, que confirma a execução da peça.

Outro episódio onde o candelabro é mencionado está no livro de Zacarias. O profeta visualizava um candelabro de ouro com sete lâmpadas e sete bicos para as lâmpadas. Tinha também um reservatório para colocar azeite na parte superior e duas oliveiras ao lado do candelabro. Quando questionou o que significavam as lâmpadas, o anjo disse a Zacarias: “Estas sete lâmpadas são os olhos do Senhor, que sondam toda a terra“.

candelabro

Já no primeiro capítulo do livro de Apocalipse, o apóstolo João visualizou sete candelabros feitos de ouro. Nesta visão, as sete lâmpadas eram a representação das sete igrejas primitivas da Ásia. Mesmo que seja visto como um objeto de utilização judaica, algumas igrejas cristãs fazem uso do candelabro como um ornamento. Não raro, podemos encontrar cristãos que associam o candelabro aos sete espíritos de Deus escritos no livro de Apocalipse.

Veja também. Significado do símbolo ->  Serpente

O termo ‘sete espíritos de Deus’ quer dizer a plenitude do Espírito Santo e estão citados em diversos trechos do livro de Apocalipse. No livro de Isaías, por exemplo, o profeta diz que o Espírito Santo iria repousar sobre o Messias e realça sete qualidades do Espírito Santo: “Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor”.

Candelabro e a Cultura Celta

O candelabro não aparece apenas nas religiões mais conhecidas do Brasil. Na cultura celta, o “candelabro de valor” é uma expressão que muito utilizada para fazer menção a um guerreiro valorozo. Esta é uma espécie de metáfora construída a partir da noção do brilho do guerreiro. Para os celtas, o candelabro representa a luz da vitória e, em função disso, caracteriza também os guerreiros sustentando suas lanças.