Símbolo da Enfermagem

 símbolo da enfermagemSignificado do Símbolo da Enfermagem

Símbolo da Enfermagem. A lâmpada à óleo é o símbolo usado para representar a Enfermagem. A lâmpada aqui no caso trata-se de uma forma de lamparina grega, semelhante àquela do gênio da lâmpada das histórias infantis.

Muitas vezes, o símbolo também aparece junto à imagem de uma cruz vermelha e uma cobra, representando o cuidado, o respeito e o zelo necessários ao indivíduo que se dedica ao ofício da Enfermagem.

É interessante notar, contudo, que o símbolo do Técnico e Auxiliar de Enfermagem trás a lamparina junto à representação de uma seringa, não aparecendo a cruz e a cobra.

O significado dos desenhos presentes no símbolo da Enfermagem foram determinados em 1999 pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). De acordo com sua resolução, a lâmpada significa a luz, o caminho e o ambiente; a cobra teria um significado mais místico, sendo relacionada à alquimia e à magia; enquanto que a cobra mais a cruz significa ciência; a técnica seria representada pela seringa; e a cor escolhida para simbolizar a enfermagem seria o verde e a pedra escolhida a esmeralda.

História do Símbolo da Enfermagem

O símbolo da Enfermagem foi estipulado em meados do século XIX e está intimamente ligado à vida e à obra de uma aristocrata inglesa chamada Florence Nightingale (1810-1920).

Veja também. Significado do símbolo ->  Cabeça

Florence Nightingale era enfermeira e passou a vida cuidando de doentes e feridos. Entre 1853 e 1856, durante a Guerra da Criméia, Nightingale trabalhou e se destacou cuidando de feridos de guerra. Ela era enfermeira na base militar de Scutari, na parte otomana da Turquia, e lá, com muita dedicação e paciência, cuidou dos ferimentos dos soldados. Ao mesmo tempo que lhes ensinava sobre a higiene pessoal e salubridade, ensinava princípios de primeiros socorros e dava dicas de alimentação para garantir a recuperação dos feridos.

enfermagem símbolo

Florence Nightingale, em suas noites dedicadas àquelas pessoas vítimas da guerra, caminhava entre os enfermos segurando uma lamparina que iluminava o seu caminho ao mesmo tempo que anunciava àqueles que ansiavam por cuidados que ela estava se aproximando.

Devido ao seu costume de caminhar à noite segurando a lamparina, ela ficou conhecida como a Dama da Lâmpada. E, em sua memória, achou-se por bem adotar a lâmpada como o símbolo da Enfermagem como uma forma de homenagem e para lembrar seu exemplo de dedicação e preocupação com o bem estar e a cura de seus pacientes.