Ceia de Natal

Para algumas pessoas, sobretudo cristãs, a Ceia de Natal está intrinsecamente ligada à última ceia de Jesus Cristo ao lado dos seus discípulos. No entanto, segundo a literatura, a ceia natalina originou-se de um antigo costume europeu, que consistia em deixar abertas as portas das casas no dia de Natal. Dessa forma, viajantes e peregrinos, juntamente com a família hospedeira, confraternizavam juntos.

símbolo da ceia de natal

Elementos da Ceia de Natal

A ceia de Natal simboliza união familiar e fartura. Para tanto, diferentes pratos são preparados que, com o passar do tempo, se adaptaram às características gastronômicas de cada região. Sejam elas:

  • Peru;
  • Leitão;
  • Arroz (que pode ser branco ou colorido);
  • Farofa;
  • Castanhas;
  • Nozes;
  • Frutas (melão, uva e maçã, por exemplo.);
  • Salada tropical;
  • Bolinhos de bacalhau;
  • Vinho; e
  • Champanhe.

Vale mencionar que é possível inovar tanto no cardápio, quando na decoração. Essa versatilidade deixará a sua ceia mais especial. Sugere-se que bebidas alcoólicas sejam ingeridas moderadamente para não estragar a comemoração.

Vela de Natal

Na Alemanha, segundo os pesquisadores, um senhor tinha por hábito colocar velas na janela para iluminar o caminho dos viajantes.

Veja também. Significado do símbolo ->  Papai Noel

As velas natalinas, metaforicamente, representam a luz que o nascimento de Jesus Cristo trouxe para a vida das pessoas. Diante disso, as velas acesas na noite de Natal revelam a presença de Cristo no ambiente e representam a fé.

Peru de Natal

O peru era uma ave criada pelos índios norte-americanos que, por sua vez, eram descendentes dos astecas e maias. A ave era dada como oferenda, visto que era considerada como símbolo de fartura. Isso se dava porque o peru era uma ave grande, logo, capaz de alimentar muitas pessoas.

Em 1518, iniciou-se o contato entre os índios e espanhóis no processo colonizador do México. Sendo assim, ele foi descoberto e levado para a Europa, que era corriqueiro o consumo de gansos e pavões, por exemplo. Consequentemente, o consumo do peru se popularizou e, no século XVI, o cisne foi substituído.

ceia de natal símbolo

Frutas secas

Como é do conhecimento de todos, muitas frutas, sobretudo as secas, compõem a mesa natalina. No Brasil, geralmente, as frutas da estação estão presentes, bem como melão, romã e abacaxi, por exemplo.

Veja também. Significado do símbolo ->  Triskle

Na Antiga Roma, as frutas secas eram presenteadas no solstício de inverno. Elas simbolizam a fartura, riqueza e proteção.

Vinho

O vinho simboliza a fertilidade, conhecimento, o sagrado e ao amor divino. No que tange aos vinhos tintos, ele está relacionado com o sangue e representa a imortalidade. Além disso, é considerado a bebida sagrada dos deuses.

No cristianismo, o vinho simboliza o sangue de Cristo e, devido a isso, é visto como uma bebida sagrada. Na “Última Ceia”, o vinho é tido como o símbolo do sangue de Cristo. Desse modo, durante a ceia de Natal, essa é a bebida que costuma ser ingerida.

Veja também o significado do símbolo Vinho.

Panetone

O panetone é um alimento facilmente encontrado na época do Natal, motivo esse que o caracteriza como símbolo natalino.

Embora a origem seja desconhecida, a história mais sabida aconteceu no século XV, no norte da Itália. Um jovem discípulo de padeiro se apaixonou pela filha do dono da padaria em que trabalhava, entretanto, o pai não permitia o relacionamento.

Sendo assim, o rapaz teve a ideia de inventar um pão diferente para chamar a atenção e contentar o pai da menina. Ele preparou uma massa de pão e a recheou com frutas cristalizadas e uva passa. Além disso, ele tinha conhecimento em fermentação natural, que foi usada para que a massa ficasse bem leve.

Veja também. Significado do símbolo ->  Coelho

O dono da padaria, cujo nome era Toni, aprovou a receita a pediu para que o rapaz fizesse com fins de comercialização. Com passar do tempo, o panetone fez um grande sucesso e ficou conhecido como “pão do Toni”.

Veja também o significado dos símbolos: