Crucifixo

crucifixo  O Crucifixo nos remete à cruz de Jesus Cristo. Além disso, na tradição cristã, é o símbolo de veneração do sacrifício de Cristo.

O crucifixo também pode ser chamado de Cruz Episcopal. Ele tem as formas de uma cruz latina e contempla a inscrição I.N.R.I – Ienus Nazarenus Rex Iudaeorum – que significa Jesus de Nazaré Rei dos Judeus. Essa inscrição pode ser observada na parte superior da cruz, logo acima da cabeça.

Origem do termo crucifixo

O termo é oriundo do latim crucifixio, ou seja, “fixar a uma cruz”, do prefixo cruci-, de crux “cruz” + verbo figere, “fixar ou prender”.

A crucificação de Jesus é a narrativa central do cristianismo, e a cruz, que em algumas representações aparece Jesus Cristo pregado nela, é o símbolo de igrejas cristãs.

Simbologias de Crucifixo

O crucifixo é considerado um dos mais importantes símbolos do cristianismo. Ele representa a cruz onde Jesus Cristo morreu.

Vale mencionar que, antes mesmo de Jesus Cristo, a cruz já era utilizada pelos romanos como instrumento de tortura e pena de morte. Esse era o castigo aplicado aos criminosos. Além disso, funcionava como uma lição para outras pessoas, de maneira que, se alguém cometesse algum delito, esse seria o tipo de castigo.

Veja também. Significado do símbolo ->  Borboleta preta

crucifixo símbolo

Embora o crucifixo nos remeta ao sacrifício de Jesus Cristo na cruz, prevalece a simbologia da fé e renovação. Diante disso, em muitas celebrações feitas em igrejas, recomeçar pode significar sacrificar-se.

Crucifixo no Cristianismo e Catolicismo

No Catolicismo e no Cristianismo, a utilização do crucifixo é muito comum nos altares das igrejas. Essa prática se dá com o objetivo de manter viva a imagem do sacrifício de Jesus Cristo.

Os crucifixos também englobam os hábitos dos sacerdotes e freiras, no entanto, não é utilizado pelos protestantes. O protestantismo é contra o uso do crucifixo como símbolo de identificação como sacrifício de Cristo e/ou como uma lembrança constante dos pecados. Nessa perspectiva, os protestantes usavam a cruz latina vazia como forma de simbolizar a ressurreição de Cristo. Vale acrescentar que o crucifixo representa, também, a resignação dos sofrimentos cotidianos e do caminho de Jesus.

Crucificação

Crucificação é um recurso de pena de morte, que consiste em amarrar e/ou pregar a vítima em uma viga de madeira e deixa-la pendurada por várias dias até sua morte. O óbito pode ser por exaustão ou asfixia.

Veja também. Significado do símbolo ->  Xadrez

Há indícios de que tenha sido elaborado na Pérsia e trazido para o Ocidente na época de Alexandre. Nesse ato, eram combinados elementos de vergonha e tortura, logo, era visto como uma prática de profundo terror.

Uma vez que o criminoso tenha sido despojado das suas vestes, o castigo começava com a flagelação. No instrumento que eles usavam para açoitar, o azorrague, os soldados fixavam pregos, pedaços de ossos e coisas do tipo. Em alguns casos, o flagelado morria durante o açoite.

símbolo do crucifixo

O ato da crucificação iniciava quando a vítima era pendurada e amarrada de braços abertos em uma cruz de madeira. Ela podia ser presa por pregos perfurantes nos punhos e pés.

Uma vez que o peso das pernas sobrecarregava a musculatura abdominal, o indivíduo se cansava e ficava impossível manter a respiração. Nesses casos, acontecia a morte por asfixia.

Com a finalidade de encurtar o sofrimento, os torturadores fraturavam as pernas da vítima, que retirava por completo a capacidade de sustentação e acelerava o processo que levava a óbito. A colocação de apoios era normal no crucifixo que, por diversas vezes, foi interpretado como um pedestal. Essa prática fazia com que o indivíduo agonizasse por mais tempo. Nesses momentos, falar ou gritar demandava esforço.

Veja também. Significado do símbolo ->  Bruxas

Veja também os significados dos símbolos: