Cobra

A cobra (ou serpente), como animal e símbolo, é um dos animais mais adorados e temidos da história, desde tempos imemoriais. Por causa dessa divisão de sentimentos, fruto de características da sua natureza, alguns povos a veneram e outros a repudiam, em diferentes épocas e lugares, e, neste texto, vamos tratar de alguns deles, que juntos acabaram criando a simbologia da cobra: renovação, cura, fertilidade, sabedoria, vida, morte, traição, tentação, corrupção, inveja, que inclusive continua dando pano para manga de muitas tatuagens de cobra que se vê por aí.

símbolo cobra

Então, continue conosco, e boa leitura!

Um pouco de biologia da cobra

A serpente é um animal que sempre chamou muito a atenção dos nossos antepassados, por várias das suas características:

  • Por trocar de pele várias vezes durante a vida, foi associada com a imortalidade;
  • Por algumas espécies serem traiçoeiras e venenosas, ou seja, atacarem de surpresa e causarem a morte;
  • Por seu corpo flexível, que rasteja na terra, com movimentos associados à sensualidade (o que a fez ser identificada com a fertilidade e o feminino);
  • Por seu corpo ser uma linha, foi vista como uma encarnação da Grande Serpente Subterrânea que sustentaria o mundo, circundando-o, o que a faria responsável pela criação ou ordem do cosmos. Além disso, esse formato circular, de morder a própria cauda, conhecido como ouroboros, remete aos ciclos da vida, aos quais é sábio se adaptar.
  • O formato do seu corpo também pode ser considerado fálico, o que, em algumas culturas, a fez ser identificada com o masculino. Freud a associou com a sexualidade reprimida.

Cobra no hinduísmo

Nesta religião, a cobra simboliza a energia kundalini, nossa energia vital, correspondente ao que Freud chamou de libido. Ela vem da parte mais profunda do nosso corpo, a coluna vertebral (que tem formato de cobra!). Esta energia pode e deve ser despertada, por permitir nossa ascensão espiritual, mas não é fácil despertá-la e nem lidar com ela.

Veja também. Significado do símbolo ->  Zeus

Outra questão importante é que, uma vez que os hindus não entendem o corpo humano separado do mundo material – ou seja, tudo o que acontece com este necessariamente acontece com aquele, ainda que em escala menor –, a cobra é para eles o ciclo do adormecer e despertar de Brahma: enquanto Vishnu, o restaurador do mundo, repousa nas costas da cobra Ananta, que boia na água, Shiva está ensimesmado e indiferenciado em seu próprio poder, Shakti. Quando este desperta e começa sua dança, Shakti vira Prakriti, a energia da qual todas as formas de vida evoluem, criando dos mundos mais sutis aos mais densos. Quando Prakriti cria a terra e nela se afunda, vira a serpente Shesha, que sustenta o mundo.

Veja também o significado do símbolo Shiva.

Cobra no budismo

No budismo, a cobra tem um destaque especial, porque, quando Buda estava meditando debaixo da árvore Mucalinda, o Rei das Serpentes o protegeu de uma tempestade, envolvendo-o no próprio corpo durante sete dias e sete noites, para que a concentração dele não fosse interrompida. Também foi ele que anunciou o momento em que Sidarta Gautama atingiu a Iluminação. Ou seja, aqui a cobra aparece relacionada à sabedoria e prudência.

Veja também o significado do símbolo Buda.

Cobra no horóscopo chinês

Cada um dos doze signos do horóscopo chinês representa um ano lunar, em vez de um mês.

Como a cobra é um signo de Yin, está relacionada à terra, ao oculto, inconsciente, intuição e emoções.

Pessoas sob o signo da cobra são inteligentes, perspicazes, prudentes, elegantes e sedutoras; são teimosas para conseguir o que desejam. Também podem ser impulsivas, egoístas, frias, desconfiadas e muito misteriosas, principalmente em relacionamentos amorosos.

Veja também. Significado do símbolo ->  Romã

Veja também o significado de Yin Yang.

Cobra na mitologia grega

Esta é um exemplo de mitologia que dá um papel ambivalente à cobra, pois há mitos em que é representada de forma positiva, e, em outros, negativamente.

De mito positivo, é possível lembrar a história de Asclépio (o Esculápio dos romanos), discípulo do centauro Quíron que se tornou um médico muito renomado, e abriu escolas de medicina na Grécia Antiga. Conta-se que um dia ele feriu uma cobra que ia picá-lo e, logo em seguida, chegou outra trazendo na boca uma erva para curá-la. Teria sido por isso que ele, que se especializou em medicina das plantas, adotou o caduceu com uma cobra, símbolo da vida. Aí está a origem da cobra na medicina, que gerou um símbolo usado até hoje. Não confundir com o caduceu de Hermes, que contém duas serpentes.

Veja também o significado do símbolo Caduceu.

Associada também à adivinhação, Apolo teria matado a Píton (nome do qual se origina “pitonisa”, que significa “vidente”), primeira ocupante do santuário que depois ficou conhecido como Oráculo de Delfos. É possível ver nesta história o patriarcado ocupando o lugar do matriarcado, uma vez que a Píton era uma divindade feminina dos pelasgos, primeiros habitantes da atual Grécia, um povo matriarcal.

Exemplos de mitos gregos negativos sobre a cobra: Laocoonte, sacerdote de Apolo em Tróia, foi morto por duas enormes serpentes marinhas, como castigo do deus; o herói Hércules, quando bebê, sufocou duas cobras mandadas para matá-lo e, adulto, enfrentou num dos seus doze trabalhos a Hidra de Lerna, serpente de sete cabeças.

Veja também. Significado do símbolo ->  Biblioteca

Cobra na Bíblia

A cobra é famosa na Bíblia por ter feito Eva provar do fruto da árvore proibida, causando a expulsão dela e de Adão do Paraíso. Assim, ela foi considerada símbolo da inveja, traição e tentação pelo judaísmo e pelo cristianismo. Numa leitura menos maniqueísta, porém, ela pode ser vista como um símbolo da inteligência, e da luta interna entre seguir o chamado para a aventura (expandir o intelecto) ou permanecer na inocência do paraíso.

É no Novo Testamento, e não no Antigo, que ela é associada a Satã, principalmente no Apocalipse. Jesus, no entanto, evoca a prudência dela ao recomendar que seus apóstolos sejam “simples como as pombas e prudentes como as serpentes”.

Tattoo de cobra

Apesar do medo que muitas pessoas têm dela, ela também não deixa de gerar fascínio, e isso se reflete em muitas tatuagens por aí.

  • A cobra é considerada um símbolo de poder, por fazer parte da indumentária dos faraós (e dos imperadores chineses, que acreditavam que seu povo descendia dela);
  • Os homens querem fazer alusão principalmente à agressividade da cobra. Ela também pode ser símbolo de alguém aventureiro, sem medo de partir rumo ao desconhecido;
  • As mulheres tendem a valorizar mais a sensualidade que ela evoca, ou seja, associam mais com fertilidade e sexualidade;
  • Entre presidiários, ter tatuagem de cobra quer dizer que essa pessoa não é de confiança, porque traiu alguém.