Cabala

O objetivo da Cabala é estudar as leis do mundo espiritual, que existem assim como as leis no mundo físico, através de variadas ferramentas de interpretação dos textos da Torá, livro sagrado dos judeus que corresponde aos cinco primeiros livros da Bíblia cristã: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

símbolo da cabala

A Cabala é uma ciência complexa, que durante muito tempo foi mantida oculta, mesmo dentro do seio do judaísmo, no qual só uns poucos considerados dignos tinham acesso aos ensinamentos. Isso mudou bastante desde a década de 1990, quando a primeira escola de Cabala abriu nos Estados Unidos, liberando o acesso a alunos de quaisquer crenças religiosas ou filosóficas. Alguns desses alunos eram artistas famosos, como Madonna e Mick Jagger, o que ajudou a popularizar a Cabala entre os leigos.

Quer saber mais sobre o simbolismo da Cabala? Então, continue a leitura!

Simbologia da Cabala

Cabala pode significar “a recebida”, “a transmitida” e até “tradição”. Alguns estudiosos sugerem pronunciar “cabalá” quando a palavra se referir à ciência judaica, para não a confundir com o significado de cabala que se popularizou com o tempo, que é de intriga secreta, trama, conspiração.

A Cabala é uma tradição iniciada dentro do judaísmo, não se sabe precisar exatamente quando nem por quem. Ela pode ter sobrevivido durante séculos apenas oralmente até alguém escrever o Livro da Criação, cujo nome original é Sefer Ietsirá, que parece ter surgido nos primeiros tempos da era cristã.

Ele diz que Deus teria criado o Universo usando as 22 letras do alfabeto hebraico (uma vez que o Gênesis já começa dizendo que “no início era o Verbo”), e assim especula como elas teriam sido combinadas, porém não mostra as ferramentas que revelam os significados ocultos nos textos da Torá. Esta tarefa foi cumprida por outro livro, escrito pelo espanhol Moisés de León no século XIII: Sefer Ha Zohar, o Livro do Esplendor, que trazia as regras da Cabala como se conhece hoje.

Veja também. Significado do símbolo ->  Atena

Importante ter em vista que a Cabala simboliza tanto as ferramentas utilizadas para se desvendar os significados ocultos nas 304.805 letras da Torá quanto a complexa representação de mundo que deriva delas.

Cabala e a Árvore da Vida

É também no Livro da Criação que aparece a ideia das dez sefirot (plural de sefirá, palavra que pode ser traduzida como “reino”, “esfera” ou “contagem”), que também foram instrumentos da criação do Universo. Sua representação gráfica forma a Árvore da Vida, ou Árvore Sefirótica, que tem as raízes para cima e os galhos para baixo. Portanto, são estes, não as raízes, que indicam os primeiros estágios da evolução espiritual na Cabala.

No Livro do Esplendor, cada sefirá aparece associada a um modo que Deus tem de atuar no mundo e a um personagem bíblico – portanto, o nome do personagem também remete a essa característica, abrindo mais uma possibilidade de leitura para o texto em que ele é mencionado.

Cabala e a tríade hebraica

A tríade hebraica é representada pela letra Shin, e é uma esfera que contém os três primeiros sefirot, que descrevem um triângulo, em formato de bolas: a coroa no centro, o pai à esquerda e a mãe à direita.

Veja também. Significado do símbolo ->  Sino

Mundos da Cabala

São quatro, e representam as fases do processo de criação do mundo:

  • Atziluth: mundo das emanações e do princípio.
  • Beriah: mundo da criação.
  • Yetsirah: mundo angelical e da formação.
  • Assiah: mundo da matéria e da ação.

Ein Sof

Representação do aspecto infinito de Deus, em forma de círculo, que já existia antes da criação do Mundo.

Numerologia cabalística

As mais famosas ferramentas de expansão dos significados dos textos são os códigos criados pela guimátria, a numerologia judaica: as combinações de letras, formação de anagramas ou acrósticos, inversão das letras nas palavras etc.

Isso é possível porque a cada uma das 22 letras do alfabeto hebraico é atribuído um valor numérico – as 9 primeiras são as unidades (1, 2, 3, 4…); as 9 seguintes são as dezenas (10, 20, 30…), enquanto que as quatro últimas são as centenas (100, 200, 300, 400).

Durante o estudo de um texto, somam-se as letras das palavras, as letras podem ser mudadas ou as palavras podem ser combinadas com outras, conforme o código que se segue, e assim surgem outras mensagens por baixo do texto original.

Desta forma, para estudar Cabala não se costuma mais exigir que a pessoa seja rabino ou professe a religião judaica, porém precisa dominar o idioma hebraico.

Cabala e a evolução espiritual

Ao contrário do que o senso comum diz, a ideia dos cabalistas não é desvendar um oráculo para visualizar o passado ou prever o futuro. Na verdade, o que eles buscam nos textos são conselhos para se lidar com o outro e com a própria vida, que podem ser usados nas situações mais cotidianas.

Veja também. Significado do símbolo ->  Lilith

É importante dizer que os cabalistas acreditam na lei de causa e efeito (também conhecida como “ação e reação”), não no acaso. Portanto, uma das lutas para evoluir espiritualmente é se reconhecer como dono do próprio destino, não sua vítima, e assim adotar um papel ativo em sua vida.

As letras também podem ser combinadas para formar tríades sem significado na língua hebraica, mas que, se lidos diariamente, funcionam como mantras para a meditação.

Tatuagem de Cabala

Apesar de a tatuagem ser proibida pelo judaísmo, muitos entusiastas da Cabala optam por marcar na pele o quanto ela significa para eles.

As mais comuns costumam reproduzir passagens das escrituras em hebraico com significado especial para o portador. Também há os que tatuam algum dos 72 nomes de Deus, visando a adquirir a energia trazida por aquele nome. Por outro lado, também é possível marcar algum símbolo da Cabala, como a Árvore da Vida.